FEIRINHA DO PRODUTOR CHAMA ATENÇÃO PARA IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR EM JORDÃO/AC
É importante notar, que a agricultura familiar pode ser um segmento importante no desenvolvimento de Jordão, visto que é a responsável pela maior parte da produção que abastece a mesa das famílias jordanenses. Cerca de 70% dos alimentos consumidos pela população pode ser plantado e colhido aqui mesmo.
Os produtores do município de Jordão, poderão ser considerados os dirigentes no processo da cadeia produtiva para a nossa cidade, tornando a agricultura familiar um carro-chefe na economia local. Pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2015, aponta que no Estado do Acre o município de Jordão é o que menos produz, com aproximadamente 3% no Ranking. Isto mostra que agricultura familiar, está detida no seu crescimento ao longos dos tempos.
Neste aspecto, a Secretaria Municipal de Produção e Sustentabilidade, vem buscando parcerias com o estado e associações, para mudar essa estatística, bem como também tem promovido a Feira do Produtor todos os domingos pela amanhãs, onde os produtores vendem alimentos como: arroz, feijão, milho, mandiocas, pé de moleque, beiju na folha, mel de cana, galinhas caipiras, ovos, bananas e derivados tipos de frutas e verduras. Segundo Sec. Abel Ximenes, a feira é uma vitrine. Um evento assim nos auxilia no propósito de ajudar no desenvolvimento social, econômico e no fortalecimento da agricultura familiar em nosso município, à medida que vai crescendo, nossa visibilidade aumenta.
Abel Ximenes, ressalta ainda, que a agricultura familiar em Jordão tem muitas dificuldades, dada as condições geográficas. Ele diz mais que, atualmente existem no governo municipal, políticas públicas voltadas para a agricultura familiar, para a agregação de propostas com vários outros projetos voltada aos pequenos produtores.
Entretanto, outro fato importante é que existem muitas tecnologias que facilitam e elevam a produtividade de baixo custo. Contudo, os pequenos agricultores de Jordão, têm dificuldades tanto no acesso à informação, quanto na implantação dessas tecnologias em suas propriedades, não descartando também que há muitas dificuldades em conhecimentos técnicos. Mais essas dificuldades são histórica, a assistência técnica sempre foi um desafio na agricultura familiar.
Portanto, desejamos construir agricultura familiar, onde os produtores do município de Jordão, atendam às necessidades dos consumidores locais, presando especialmente pela a qualidade dos produtos.
PREFEITO MUNICIPAL DE JORDÃO ÉLSON FARIAS E SECRETÁRIO DE PRODUÇÃO ABEL XIMENES, ENTREGARAM UM PLANO DE INVESTIMENTO PARA O GOVERNADOR DO ESTADO NO VALOR DE R$ 700.000,00, PARA AGRICULTURA LOCAL.
No início de maio de 2017, o Prefeito do Município de Jordão Acre Élson de Lima Farias juntamente com Secretário Municipal de Produção e Sustentabilidade Abel Ximenes, estiveram na sede do gabinete do Governador do Estado Tião Viana, acompanhados dos Dep. Federal Moises Diniz, Dep. Estadual Jenilson Lopes e do presidente do DEPASA Edivaldo Magalhães, para entregarem nas mãos do excelentíssimo governador um plano de investimento para a agricultura de Jordão no valor de R$ 700.000,00. O Governador mostrou – se muito interessado com a proposta a presentada, garantiu que iria fazer todos esforços possíveis para garantir os investimentos necessários para Jordão.

Ressaltou ainda que precisamos dar uma resposta na produção local e investir na agricultura familiar, isso torna – se a chave para o aumento produtivo e solucionar as crises de alimentos e financeira no município de Jordão.

Essa proposta traça um histórico dos investimentos para agricultura local, e indica a necessidade de mais aporte financeiros e apoios técnicos para os pequenos produtores, em especial nas áreas com maiores dificuldades de acesso a produtividade, finalizou o governador.
PREFEITURA DE JORDÃO FAZ ENTREGA 10 MIL ALEVINOS A PISCICULTORES JORDANENSES

A Secretaria de Prod. e Sustentabilidade fez entrega de 10 mil alevinos a piscicultores de Jordão. A entrega dos filhotes de peixes (tambatinga), aconteceu no início de maio de 2017, na sede da Secretaria de Produção e Sustentabilidade. A entrega foi feita pelo Secretário de Abel Ximenes e pelos técnicos em Agropecuária, e representante da SEAPROF o senhor Valério.
Abel Ximenes, “explica que o Projeto de Piscicultura foi implantado pela a prefeitura municipal em parceria com governo do Estado. Estamos iniciando uma nova etapa na criação de peixes, este trabalho é um novo Projeto de Piscicultura e desta vez já entregamos 10 mil alevinos a 10 criadores piscicultores, mas é apenas o começo. Mais entregas ainda serão feitas para mais produtores, e com suporte técnico”.



O Secretário Fala ainda, que a Piscicultura é uma boa alternativa para que o pequeno produtor rural possa obter ganhos extras. Pretendemos incentivar mais a produção, a comercialização e o consumo de peixe junto à população de nosso município. A seguir a esta primeira entrega de alevinos estarei juntamente com o prefeito construindo mais possibilidades para que possa ampliação este projeto, e buscando mais recursos para novos projetos da Secretaria de Produção e Sustentabilidade.

Reunião com os Feirantes


A secretaria de Produção e Sustentabilidade, realizou uma reunião com feirantes da feira do produtor, nesta segunda-feira dia 08 de maio, para juntos tratarem de assuntos relacionados a mesma, tendo como objetivo expor em pauta a necessidade da participação ativa dos feirantes nas feiras, a qualidade dos produtos e a venda dos mesmos a preços acessíveis aos consumidores.

Também foi exposto aos nossos feirantes e produtores, que tenham total liberdade para consultar nossa assessoria técnica em caso de questionamentos ou dúvidas e a criação de um calendário de visitas as comunidades rurais, para oferecer ajuda e o suporte técnico necessário para maior produtividade.

Oferecemos também, transportes de produtos dentro da cidade, a pedido de nossos feirantes e produtores, por causa das dificuldades que enfrentam na locomoção de seus produtos.


Embora a reunião tenha sido feita na ausência do Sec. de Produção e Sustentabilidade, a reunião foi estimulante e produtiva, dando segurança de nossas palavras e projetos, mostrando que nossa equipe de trabalho e capaz e competente e que juntos podemos alcançar grandes obras.

7 DICAS ORGÂNICAS PARA CUIDAR DE SUA HORTA

TER UMA HORTA ORGÂNICA, UM VIVEIRO OU UM CANTEIRO É TAREFA SIMPLES E RECOMPENSADORA, MAS QUE PRECISA DE DEDICAÇÃO, ABAIXO ESTÃO SETE DICAS PARA VOCÊ CUIDAR DE SUA HORTA. CONFIRA:


1) A REGA 
É sabido que a quantidade de água que as plantas precisam varia de acordo com a cultura, mas alguns cuidados são comuns a todas. Elas devem ser regadas no início da manhã e no final da tarde (ao meio-dia não é aconselhável, pois devido ao calor, a água evapora rapidamente). Não é recomendado encharcar planta. Deve-se molhar as folhas apenas quando for inevitável. As plantas usam a água para absorver nutrientes da terra e pra fazer fotossíntese.
2) AS ERVAS DANINHAS
Ervas daninhas são plantas indesejadas que crescem na horta e que não se deseja cultivar. Para controlá-las, é preciso arrancá-las manualmente e cobrir o local com palha ou folhas secas. Quando for necessário pegar terra de outro local para colocar nos canteiros, não deve-se retirar da superfície do solo e deve-se sempre evitar esterco ou húmus de origem desconhecida.
3) O SOLO
A matéria orgânica para preparar o solo varia bastante. Você poderá usar cascas, pó de café, folhas murchas, frutas bem amadurecidas, entre outros. É aconselhável colocar um pouco de calcário dolomítico, mas tenha cuidado coma quantidade: no máximo 200 gramas por metro quadrado. Depois disso é só molhar o solo sem que fique escorrendo.
4) O ADUBO
Fazer adubo dá trabalho, é preciso fazer um composto de esterco de boi e algum material orgânico como casca de legumes ou você pode comprar pronto. A recomendação é enriquecer a terra a cada dois meses, mas o critério do tempo fica a cargo de quem está cuidando dos canteiros. Uma das muitas opções orgânicas é usar húmus de minhoca ou torta de mamona como adubo, que são ricas em nitrogênio e deixam folhas robustas e fortalecidas.
5) AS CULTURAS
É bom variar as culturas para que a terra não se desgaste. Além disso, cultivar culturas diferentes em um mesmo canteiro cria o chamado “efeito sinérgico”, em que as plantas se desenvolvem melhor, uma ajudando a outra.
6) OS INSETOS
A presença de insetos não é tão ruim como pode se imaginar. Pode indicar que o solo está saudável e em equilíbrio. O problema acontece quando o inseto começa a atacar a planta, então se deve tomar precauções, mas nunca usar inseticidas agrícolas, que são tóxicos e proibidos de serem usados em residências. Existem
7) ESPAÇOS PEQUENOS

Mora em apartamento ou ambientes sem terreno? Não se preocupe é possível plantar em espaços pequenos como varandas e sacadas através das hortas verticais. Há até mesmo alimentos que se adaptam bem a estes locais como agrião, alface, almeirão, capim-limão, cebolinha, coentro, hortelã, orégano, rabanete, rúcula, salsinha e tomilho.